O que é mais importante em sua vida?

O que é mais importante em sua vida?

O que é mais importante em sua vida? Se tivesse que escolher apenas três coisas, quais seriam? Se for perguntar a um workholic, provavelmente, trabalho, trabalho e trabalho. Para um viciado, droga, droga e droga. Para um metaleiro, rock, rock e rock. Para um político, poder, verba e impunidade. Para um padre, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. E assim cada qual escolhendo aquilo que melhor lhe apetece, o que lhe dá prazer. Escolher é uma tarefa difícil, nem sempre por aquilo que optamos, mas principalmente por algo que teremos que deixar pelo caminho. Escolher é antes de tudo, saber abrir mão.

Em minha vida tive que fazer inúmeras escolhas, qual o time do coração, qual profissão seguir, onde morar, que carro comprar, que mulher eu queria ao meu lado, que tipo de filho ou pai eu poderia ser, que tipo de livro ler ou escrever, que amigos eu queria ao meu lado. Vamos chegando à maturidade, junto com a idade, percebemos que devemos avaliar se as escolhas foram adequadas, onde erramos, onde podemos ajustar a rota, onde temos que lamentar e seguir adiante, quais foram as maiores pisadas de bola e onde tivemos maior êxito.

Preparando a aula de planejamento estratégico para a minha turma, busco passar a importância de cada aluno elaborar o seu plano de vida, quero forçá-los a analisar e avaliar os seus pontos fortes, os fracos, as oportunidades, ameaças. Pelo menos o básico da teoria estratégica. Imagino que se cada um pudesse fazer essa auto-análise, com certeza, teríamos uma sociedade mais preparada, mais consciente, mais defensora dos seus direitos e por consequência, mais feliz. Já dizia a famosa frase: “Se não sabemos aonde pretendemos chegar, qualquer caminho serve”. Plagiando outras frases famosas, sempre é hora de saber a direção do vento e ajustar as suas velas; que o bom capitão é aquele que sabe navegar em mares revoltos, portanto, agora é o momento propício para rever conceitos, pensar diferente, exercitar músculos e neurônios que estão atrofiando, é o momento perfeito para avaliar o que de fato é o mais importante em sua vida. Sua família, seu trabalho, seu time de futebol, sua banda preferida, seus bens, seus títulos ou seus vícios. É necessário saber dar o devido valor a cada um desses itens em nossa vida.

Então lá vem os questionamentos: Como você está ocupando o seu tempo? Qual a sua missão? O que você vai deixar de bom para as futuras gerações? São muitas perguntas, concordo, mas cabe a cada um de nós termos as respostas adequadas e colocar em ação o plano de melhoria o mais rápido possível, rever a todo instante, fazer os ajustes de rumo, não é necessário esperar chegar à maturidade, pois o tempo é implacável, não espera ninguém. E como dizia um amigo em suas palestras: O pêndulo do relógio da parede não vai e vem, ele só vai… Então ande, coloque no papel o seu plano de vida, tente responder essas questões e seja feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *